PROYECTO CAPITAL EL SALVADOR - Fundación Capital
20300
page-template-default,page,page-id-20300,page-child,parent-pageid-20148,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-13.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

PROYECTO CAPITAL EL SALVADOR

Desde 2013, trabalhamos em El Salvador com a Secretaria de Planejamento Técnico da Presidência da República (STPP, sigla em espanhol) e o Fundo de Investimento Social para Desenvolvimento Local (FISDL, sigla em espanhol), a fim de consolidar a política pública visando a inclusão financeira de pessoas de baixa renda no país, principalmente receptores do programa de transferências condicionadas de renda (TCR) Comunidades Solidarias Rurales (Comunidades Solidárias Rurais ou CSR).

 

O trabalho se iniciou em 2012 com uma avaliação que enfatizou o potencial para promoção de inclusão financeira entre os participantes de programas governamentais; os resultados dessa avaliação contribuíram para o desenvolvimento de uma estratégia para modernizar os métodos de pagamento usados pelas Comunidades Solidarias Rurales. Uma avaliação de necessidades mostrou o enorme potencial de poupança da população e gerou atividades empresariais, enquanto fortaleceu a liderança local entre mulheres participantes do programa, bem como também foram observadas oportunidades para incluir educação financeira no treinamento fornecido por agentes governamentais.

 

Isso levou à criação de um piloto para desenvolver capacidades financeiras usando educação por pares e do famoso modelo de aprendizagem Escuela Nueva Activa (Escola Nova Ativa), em que mais de 70 mulheres líderes locais participaram e depois compartilharam o conhecimento adquirido com cerca de 1.000 Comunidades Solidárias participantes. Essa iniciativa, intitulada Mujeres Ahorradoras (Mulheres Poupadoras), foi avaliada pela FLACSO El Salvador e mostrou resultados favoráveis em termos de mudanças de conhecimento, atitude e comportamento entre as mulheres. Em 2015, o programa Mujeres Ahorradoras se expandiu para oito novos municípios e alcançou cerca de 6.000 novos participantes. Nesse ínterim, graças a agentes locais, mais de 82.000 participantes do programa foram treinados em um método de educação financeira chamado Cápsulas del Ahorro (Cápsulas de Poupança), incorporado ao plano de treinamento anual das CSRs.

 

Além disso, foi fornecido apoio técnico ao governo em seus esforços para modernizar os métodos de pagamento de TCRs, priorizando a troca de conhecimento e a interação entre o Banco de Fomento Agropecuário (BFA) e o pagamento digital de TCRs na Colômbia. Em 2015, foi promulgada a Lei de Inclusão Financeira em El Salvador e, em 2016, o governo efetuou o primeiro pagamento de TCR via carteiras eletrônicas. Isso abriu as portas para um progresso contínuo na área de inclusão financeira para segmentos de baixa renda da população do país.

 

Atualmente estamos participando de um projeto de cooperação sul-sul dos governos da Colômbia e de El Salvador, que oferece uma excelente oportunidade para os dois países consolidarem suas políticas públicas em relação a inclusão financeira de populações de baixa renda.

 

População-alvo:
Mulheres, população-alvo, pessoas vivendo em extrema pobreza, receptores de transferências condicionadas de renda.

 

Objetivo: Inclusão financeira entre participantes de programas sociais que efetuam transferências condicionadas de renda.

 

Resultados:

  • Mais de 82.000 participantes de Comunidades Solidarias Rurales receberam educação financeira por meio de cápsulas de poupança.
  • Mais de 150 mulheres líderes locais do programa Comunidades Solidarias Rurales compartilharam educação financeira em suas cidades com mais de 7.000 participantes do programa em 10 municípios.
  • Mais de 300 participantes possuem conta poupança.
  • O governo fez progressos no primeiro piloto para pagamentos de TCRs com carteiras eletrônicas.
  • O BCR encabeçou a Lei de Inclusão Financeira, que possibilitou a mudança do método de pagamento de TCRs de dinheiro vivo para contas poupança ou carteiras eletrônicas.
  • A STPP identificou educação e inclusão financeiras como um componente fundamental para a erradicação da pobreza.

Parceiros-chave:
Secretaria de Planejamento Técnico da Presidência da República (STPP), Fundo de Investimento Social para Desenvolvimento Local (FISDL), Banco de Fomento Agropecuário (BFA) e o Banco Central de Reserva (BCR), Ministério das Relações Exteriores de El Salvador, Embaixada Colombiana em El Salvador e APC Colombia.

 

Projetos relacionados: Proyecto Capital