PROYECTO CAPITAL EQUADOR - Fundación Capital
20302
page-template-default,page,page-id-20302,page-child,parent-pageid-20148,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-13.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

PROYECTO CAPITAL EQUADOR

De 2012 a 2016, o Proyecto Capital assinou vários acordos de cooperação e trabalhou conjuntamente com o Ministerio Coordinador de la Política Social (Ministério Coordenador de Políticas Sociais), diferentes cooperativas de poupança e crédito e o Banco Central do Equador para promover a inclusão financeira da população participante do programa de transferências condicionadas de renda “Bono de Desarrollo Humano” (Bônus de Desenvolvimento Humano – BDH).

 

No Equador, prestamos apoio técnico para a concepção e melhoria de produtos de poupança adequados para a população participante do BDH, como contas poupança simplificadas e contas poupança programadas; bem como a implementação de estratégia de educação financeira com base no uso de metodologias lúdicas (teatro popular itinerante, esboço sequencial e novelas de rádio). Na Fundación Capital, desenvolvemos ferramentas para gerar mudanças no comportamento da população, estimular níveis mais altos de poupança e motivar a abertura de contas poupança especificamente criadas para os participantes do programa de TCR.

 

Além disso, foram realizadas atividades de treinamento e conscientização com funcionários governamentais e entidades financeiras sobre assuntos como gestão financeira pessoal e atendimento ao cliente, de acordo com as necessidades da política pública de educação financeira.

 

Datas importantes:

  • Agosto de 2011: assinatura de um acordo com o Programa Nacional de Finanças Populares, Empreendedorismo e Economia Solidária.
  • Novembro de 2012: implementação do piloto de educação financeira “Thinking of Tomorrow” (Pensando no Futuro).
  • Dezembro de 2013: avaliação qualitativa de processos piloto e resultados.
  • Maio de 2014: assinatura de um acordo com a Cooperação de Poupança e Crédito “Jardín Azuayo”.
  • Janeiro de 2015: evento de troca de experiências com novas cooperativas.
  • Julho de 2015: assinatura de acordos com o Banco Central, Instituto de Economia Popular e Solidária (IEPS) e as cooperativas CALCETA e Fernando DAquilema.
  • Junho de 2015: apoio à estratégia de educação financeira nacional articulada com o Banco Central.
  • Janeiro de 2016: evento de troca de conhecimento entre Equador e Colômbia, com foco em pagamentos digitais dos subsídios.

Populações-alvo:
Mulheres, população rural, população urbana, pessoas em extrema pobreza, pessoas que recebem TCRs.

 

Metodologia:
Prestar apoio técnico a cooperativas de poupança e crédito responsáveis por pagar o Bônus de Desenvolvimento Humano, para a concepção de uma estratégia de inclusão financeira para seus receptores, incluindo a concepção e testes de produtos de poupança e programas de educação financeira por meio de diferentes canais.

 

Resultados:
32.000 pessoas receberam educação financeira em diferentes formatos divertidos (teatro popular itinerante, esboço sequencial e novelas de rádio).
13.438 contas poupança foram abertas.
Três produtos de poupança foram criados para receptores do BDH: poupança, poupança programada e microsseguro.

Projetos relacionados: Proyecto Capital