PROYECTO CAPITAL BRAZIL - Fundación Capital
20297
page-template-default,page,page-id-20297,page-child,parent-pageid-20148,qode-quick-links-1.0,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-theme-ver-13.2,qode-theme-bridge,wpb-js-composer js-comp-ver-5.4.5,vc_responsive

PROYECTO CAPITAL BRAZIL

Milhões de pessoas no Brasil são negligenciadas pelas instituições financeiras do país, onde produtos e serviços são inacessíveis, de preços proibitivos ou inadaptados às necessidades de clientes de baixa renda. Dos beneficiários do Programa de Transferências Condicionadas de Renda Bolsa Família, apenas 23% estavam recebendo os pagamentos via conta bancária e 78% deles sacavam o dinheiro no mesmo dia em que era depositado. O objetivo último do Proyecto Capital Brasil é estreitar a lacuna em termos de acesso e uso do sistema financeiro no país. A Fundación Capital começou suas operações no Estado do Rio de Janeiro onde estudos qualitativos e semióticos foram realizados para entender as necessidades e níveis de letramento financeiro dos beneficiários do programa Bolsa Familia e conceber o projeto, testado em quatro municípios do Rio de Janeiro, atingindo quase 8.000 participantes do programa.

 

Também adaptamos a iniciativa LISTA (uma metodologia de educação financeira usando tablets) ao contexto brasileiro em termos tanto de design quanto de conteúdo, alcançando 24.000 participantes do programa de 2015 a 2016 e promovendo mudanças no comportamento financeiro.

 

Ao reconhecer o protagonismo e as necessidades especiais dos jovens de baixa renda, investigamos o comportamento financeiro dos jovens, concebemos e testamos várias ferramentas digitais divertidas para promover o desenvolvimento de capacidades financeiras entre o grupo-alvo dos mais jovens (DinDin Quiz e EduChef), alcançando 1.250 alunos do Ensino Médio.

 

Desde 2015, participamos de mesas redondas com o governo brasileiro para discutir e criar uma estratégia de inclusão financeira para os beneficiários do programa Bolsa Família. Como consequência desse diálogo, em 2016, foi realizado um estudo para entender melhor o motivo de a vasta maioria dos beneficiários já titulares de contas bancárias ainda terem o hábito de sacar todo o benefício em vez de obter os benefícios que uma inclusão financeira promoveriam. Várias estratégias de educação financeira foram discutidas de forma a poderem ser associadas a esse produto, visando a promover o uso ativo e eficaz das contas.

 

Datas importantes:

  • Março de 2015: primeira adaptação da LISTA.

  • Maio de 2016: concepção do DinDin Quiz.

  • Julho de 2016: segunda implementação da LISTA.

  • Novembro de 2016: terceira implementação da LISTA Brasil concluída com World Vision.

  • Novembro de 2016: primeira versão do jogo digital Educhef (educação financeira e empreendedorismo para jovens de 15 a 24 anos).

  • Dezembro de 2016: estudo sobre por que os beneficiários titulares de contas bancárias da TCR sacavam todo o benefício no primeiro dia.

  • Maio de 2017 – Olimpíadas do DinDin Quiz.

  • Junho de 2017: testes da LISTA Lite (LISTA para smartphones).

  • Novembro de 2017: estudos para desenvolver um aplicativo de finanças pessoais para pessoas de baixa renda.

  • Janeiro de 2018: testes de protótipos de um aplicativo de finanças pessoais para pessoas de baixa renda.

 

Populações-alvo:

Mulheres, jovens, população rural, população urbana, pessoas vivendo na pobreza, pessoas vivendo na extrema pobreza.

 

Projetos relacionados: Proyecto Capital, LISTA, DinDin Quiz, Educhef